Coliseu de Roma

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Coliseu de Roma

Mensagem por Angelinne B. Foster em Sab Jun 16, 2012 9:25 pm


Coliseu de Roma


Saudações, Convidado. Bem-vindo ao Coliseu de Roma.

O coliseu atualmente é a maior atração turística de Roma, com milhares de turistas pagando para ver o interior da arena. É um ótimo local para visitar, porém, quando está fechado, aparecem alguns super-poderosos por lá. Já foram travadas algumas batalhas ali, e as marcas resistem até hoje. Vez ou outra, líderes de agências têm de repreender seus pupilos ou limpar o sangue da arena para evitar a atenção de civis.
avatar
Angelinne B. Foster

Mensagens : 98
Data de inscrição : 14/02/2012
Grupo :
  • New Avengers


Ficha de Personagem
Poderes:
Level: 340
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Coliseu de Roma

Mensagem por Peter K. Moore em Sex Dez 21, 2012 12:39 am


The mirror of the signs.

Pude sentir uma intensa dor na têmpora enquanto me teletransportava. A noite escura e sem lua que caía sobre Roma era propícia para qualquer atividade etérea que eu desejasse, mas o cansaço recente pelo qual eu passava era singular e extremo.

Surgi no exato centro do Coliseu, o ápice daquele palco de areia que há tanto havia sido uma enorme festa. Panis et circenses, pensei, enquanto contemplava aquelas construções de mármore e pedra, bem esculpidas e porcamente preservadas. O descaso dos humanos era algo que me enojava, e o estado em que se encontrava aquele símbolo eterno era um reflexo de tal descuido. Balançando a cabeça em reprovação, sumi no ar novamente.

Ao abrir os olhos, estava no trono do Imperador, na cabine que demarcava o centro do estádio e que tinha a melhor visão da arena. Não me senti confortável, todavia, e não sabia se era devido à solidez do assento ou à filosofia por trás de ser um Imperador. Ergui-me após alguns instantes, estalando o pescoço e os dedos, enquanto eu caminhava os poucos passos necessários para alcançar a curta murada daquele cômodo.

Inclinei-me, os braços me sustentando enquanto eu fitava e absorvia cada detalhe daquele local. Em minha juventude, eu costumava vir ali diversas vezes. Missões, encontros, guerras. O Coliseu foi parte de meu passado, e eu o esquecera de forma tão fácil...

Retirei a camiseta preta justa que vestia, pendurando-a no pescoço enquanto abria as asas negras e apreciava a brisa noturna. O frio era torturante naquela época do ano, mas eu já não mais ligava para tais sensações terrenas. Deixei que a temperatura açoitasse minha pele.

Minhas mãos deixavam transparecer minha ansiedade. A adrenalina corria por meu corpo havia algum tempo, e eu já não mais aguentava o ócio. Nenhum batalha, nenhuma guerra, nenhuma vida tirada. Eu tinha sede de sangue e sabia disso, mas contenção era algo que eu havia aprendido há algum tempo. Discrição é imprescindível para alguém com objetivos tão sórdidos como os meus.

Passei as pernas por sobre a murada, me sentando nesta enquanto eu continuadamente fitava a arena. Lembrei de uma missão específica ali. Lembrei dela e de seus cabelos longos. Seu perfume. Ri levemente ao perceber que nunca havia de fato conhecido a garota, mas que apenas uma luta fora suficiente para que ela ficasse em minha memória até aquele dia. Samantha era memorável.

Deixei que Azael acordasse sua visão, e então minhas íris se tornaram vermelhas como sangue. As formas ficaram mais nítidas por sob a penumbra, e meu corpo vibrou ao reconhecer o local. O éter em meu sistema pulsava como se almejasse a independência, ansiando por ser gasto a cada vez que eu efetuava algum movimento etéreo. A incrível capacidade da alma humana de Peter não era suficiente para armazenar todo o poder que eu havia abastecido, e por isso meu corpo clamava por uma descarga.

Eu me neglicenciava, admito. Não me alimentava direito, não me exercitava ou mesmo lidava bem com meu éter. Algum tempo havia se passado desde a última vez que eu fizera sexo. Meu foco eram meus treinos, e por isso eu ignorava qualquer outra necessidade básica. Todavia, eu já não era mais humano, e minha manipulação etérea me permitia manter minha forma e minha musculatura. Algo prático, porém longe de ser ideal.

Bati as asas uma vez, sentindo-as livres, prontas. A sensação era ótima. Fechei os olhos e apenas suspirei enquanto meu corpo vibrava, pulsava, e me permitia captar cada um desses sinais.

Abri os olhos novamente e minhas íris já haviam voltado ao tom castanho de antes. Recolhi minhas asas e suspirei, ansioso por alguma ação.




Darkness is my religion, and Azael is my guide

avatar
Peter K. Moore


Mensagens : 21
Localização : Atrás de você
Data de inscrição : 23/04/2012
Grupo :
  • Experimento X


Ficha de Personagem
Poderes:
Level: 6
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Coliseu de Roma

Mensagem por Veronna Lefreve em Sab Dez 22, 2012 1:01 am



Coliseu de Roma;


{Yellow diamonds in the light. And we're standing side by side. As your shadow crosses mine. What it takes to come alive ♫♪}





Os passos céleres de Veronna não omitiam a lascividade contida no requebrar incisivo da garota que, sem sequer olhar para os lados, seguia em direção ao famoso Coliseu de Roma, sem denotar grande importância a toda a atenção alheia a sua que se voltavam para ela pelo simples fato dela passar por perto, involuntariamente exalando do doce aroma de sua pele, que evidentemente inebriava a homens e mulheres a sua volta, que paravam quaisquer que fossem suas atividades somente para observá-la mesmo que por poucos instantes.

No ritmo em que caminhava, não foi muito morosa sua chegada frente a entrada do famoso anfiteatro e, quando lá já estava, tudo que precisou fazer foi esbanjar um pouco de charme para o porteiro e tocá-lo estrategicamente em pontos sensíveis de seu corpo - nuca, peitoral -, fazer uma breve carícia e, como sempre, a Lefreve havia conseguido o que queria sem maiores complicações. E, a sua vida toda fora, e provavelmente seria assim; teria sempre o que quisesse.

Mas, quais seriam os reais anseios daquela morena a quem nada era negado? Talvez, aquele fosse um segredo que, mesmo ela ainda desconhecia. Todavia, ao menos por aquela noite, ela sabia expressar bem quais eram seus reais intentos. Encontraria alguém que lhe fosse interessante, e, dedicaria-se a deleitar-se de tal companhia por toda a extensão do negrume que açoitava a noite. Todavia, seria alguém capaz de provar-se interessante ao parecer da moça? Muito em breve ela descobriria, ou ao menos era o que pretendia enquanto continuava andando a erradio.

Retesou-se, porém, ao fixar-se no centro do grande ponto turístico, deixando um sorriso tomado de malícia brotar em seus lábios. Sendo ela quem era, não era necessário que fosse a própria a encontrar diversão... E, foi movida por este pensamento que a garota concentrou-se e fechou os olhos, deixando que uma camada fina de uma neblina rosa se estendesse rapidamente por todo o local, intuindo atrair para si alguém de gosto peculiar ao exalar o feromônio da paixão. Logo após, respirou fundo e tornou a abrir as pálpebras, mordendo os próprios lábios e olhando em seu derredor afim de testar a eficácia de seu feito.
avatar
Veronna Lefreve

Mensagens : 17
Localização : Chat.
Data de inscrição : 28/07/2012

Ficha de Personagem
Poderes:
Level: 1
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Coliseu de Roma

Mensagem por Peter K. Moore em Sab Dez 22, 2012 11:52 pm


The mirror of the signs.

Olhos fechados, eu apreciava a brisa gelada que passava pelo local, mas de repente algo perturbou minha paz. Meus sentidos humanos foram açoitados por uma fragrância incomum. Familiar, mas muito mais intensa e impactante do que qualquer coisa que eu já houvesse sentido. O olfato apurado de Azael logo traduziu aquilo como feromônios. E dos fortes.

Tive de ativar integralmente sua mente para que não caísse no feitiço por completo, mas, mesmo assim, eu já podia sentir o corpo agitar-se e o sangue correr. Fechei os olhos.

~~~

Ar puro. Brisa. Abri os olhos e pisquei, liberto de uma vez por todas. Fazia tempo que eu não tomava total controle, e aquela poderia ser uma oportunidade de me desenferrujar. Pulei da murada em que me encontrava, caindo no chão, de joelhos, com um baque sonoro.

Me ergui e observei os arredores, as íris avermelhadas varrendo a escuridão e traduzindo as sombras. Pude observar um vulto, de formas femininas, se aproximando a passos lentos.

- Seu poder é singular. - Comentei, a voz grossa e fria ecoando nas colunas de mármore e alcançando os ouvidos de quem quer que se aproximasse dali.

Sorrindo de canto, eu sentia meu corpo ativo, ansioso por uma possível carnificina. Todavia, assim que a olhei de perto, pude notar suas feições. Fechei os olhos e suspirei, cerrando os punhos. Fuck. Ela era linda, e incrivelmente gostosa.

Voltei a observá-la, estudando seus movimentos.


Darkness is my religion, and Azael is my guide

avatar
Peter K. Moore


Mensagens : 21
Localização : Atrás de você
Data de inscrição : 23/04/2012
Grupo :
  • Experimento X


Ficha de Personagem
Poderes:
Level: 6
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Coliseu de Roma

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum